Segunda-Feira, 2017-08-21, 08:08:28Main | Sign Up | Login

Site menu

LogIn

Biologia

Geologia

Procura

Artigos
Main » Articles » Geologia » Astronomia

Alma vê anel gelado em redor de sistema planetário jovem

Uma equipa internacional de astrónomos, usando o ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array), fez a primeira imagem completa, em comprimentos de onda milimétricos, do anel de detritos empoeirados que cercam a jovem estrela Fomalhaut. Esta banda notavelmente bem definida de entulho e gás é provavelmente o resultado de exocometas que colidem uns com os outros perto das orlas externas de um sistema planetário a 25 anos-luz da Terra. As observações sugerem uma parecença química com os cometas do nosso próprio Sistema Solar.

Observações anteriores de Fomalhaut pelo ALMA - obtidas em 2012, quando o telescópio ainda estava em construção - revelaram apenas cerca de metade do disco de detritos. Embora esta primeira imagem fosse meramente um teste das capacidades únicas do ALMA, forneceu, no entanto, pistas tentadoras sobre a natureza e possível origem do disco.

As novas observações ALMA fornecem uma visão incrivelmente completa desta banda brilhante de detritos e sugerem a existência de semelhanças químicas entre os seus conteúdos gelados e os cometas no nosso próprio Sistema Solar.

Fomalhaut é um sistema estelar relativamente próximo e um de apenas cerca de 20 em que os planetas foram fotografados diretamente. Todo o sistema tem aproximadamente 440 milhões de anos, cerca de um-décimo da idade do nosso Sistema Solar.

Conforme revelado na nova imagem ALMA, formou-se uma banda brilhante de poeira gelada com cerca de 2 mil milhões de quilómetros de espessura e a aproximadamente 20 mil milhões de quilómetros da estrela.

                          

 Composição do sistema estelar Fomalhaut. Os dados ALMA, visto em laranja, revelam o distante e excêntrico disco de detritos num detalhe nunca antes visto. O ponto central é a emissão não-resolvida da estrela, que tem o dobro da massa do Sol. Os dados óticos do Hubble podem ser vistos em tons de azul; a região escura é uma máscara coronográfica, que filtra a luz, de outro modo ofuscante, da estrela central.

 

 



Source: http://www.ccvalg.pt/astronomia/noticias/2017/05/19_alma_fomalhaut.htm
Category: Astronomia | Added by: andrefoguete (2017-05-21)
Views: 26 | Rating: 0.0/0
Total comments: 0
Only registered users can add comments.
[ Sign Up | Login ]
Copyright MyCorp © 2017 | Make a free website with uCoz