Quarta-Feira, 2019-08-21, 21:04:30Main | Sign Up | Login

Site menu

LogIn

Biologia

Geologia

Procura

Artigos
Main » Articles » Biologia » Bioquímica

Bioluminescência | A luz produzida por organismos vivos

A bioluminescência é uma característica que certos organismos vivos possuem de produzir luz através de processos bioquímicos. Ocorre com maior frequência em invertebrados e vertebrados marinhos, tais como fungos, algas dentre outros microrganismos, assim como em outros invertebrados terrestres. É atribuído ao farmacologista francês Raphaël Dubois o crédito pelos primeiros trabalhos sobre a bioluminescência. Antes do desenvolvimento da lâmpada de segurança para uso em minas de carvão, peles de peixe seco foram usados ​​na Grã-Bretanha e na Europa como uma fonte fraca de luz.

 

A bioluminescência é um tipo de luminescência, ou “luz fria” emitida pelos organismos vivos, onde menos de 20% da luz gera radiação térmica. Não deve ser confundido com iridescência, coloração estrutural ou fosforescência. A bioluminescência é uma forma de quimiluminescência, onde a energia da luz é liberada por uma reação química. Vagalumes, tamboris, e outras criaturas produzem produtos químicos como a luciferina (um pigmento) e a luciferase (enzima). A luciferina reage com o oxigênio para criar luz. A luciferase atua como um catalisador para acelerar a reação, o que é, por vezes, medida por cofatores, tais como íons de cálcio ou de Adenosina trifosfato (ATP). 
 
A reação química pode ocorrer dentro ou fora da célula. Em bactérias, a expressão de genes relacionados com a bioluminescência é controlado por um operão(conjunto de genes nos procariontes e em alguns eucariontes que se encontram funcionalmente relacionados) chamada do operão lux (Aliivibrio fischeri). 
 
Bioluminescência ocorre muito entre alguns grupos de animais, especialmente em mar aberto, e em alguns fungos e bactérias, e em vários invertebrados terrestres, incluindo os insetos. Muitos, talvez a maioria dos animais do fundo do mar produzem luz. A Emissão de luz marinha fica no espectro de luz entre azul e verde, os comprimentos de onda que passam mais distantes através de água do mar. No entanto, alguns peixes emitem luz vermelha e infravermelha, e os do gênero Tomopteris emitem luz amarela. Às vezes, a milhares de quilômetros quadrados de oceano é possível avistar um brilho das bactérias bioluminescentes no efeito conhecido como “Maré Láctea“. 
 
Bioluminescência fora do mar é menos distribuída, duas formas mais conhecidas de bioluminescência terrestre são a produzida pelos vaga-lumes e pirilampos. Outros insetos, larvas de insetos, anelídeos, aracnídeos e até mesmo espécies de fungos foram registrados como organismos com habilidades bioluminescentes. Algumas formas de bioluminescência são mais brilhantes (ou existem apenas) durante a noite.


  
Category: Bioquímica | Added by: paloma_silva97 (2015-01-05) W
Views: 198 | Rating: 0.0/0
Total comments: 0
Only registered users can add comments.
[ Sign Up | Login ]
Copyright MyCorp © 2019 | Make a free website with uCoz